Turismo
15/09/2021 09:24

O 13° Festival de Cultura e Gastronomia de Gramado retornou ao formato presencial e os resultados alcançados surpreenderam a Gramadotur, responsável pela organização, Abrasel e os restaurantes participantes.


Com média
diária de quase 1.600 refeições servidas, o evento registrou um crescimento de 52% nas vendas em comparação com a edição de 2019. Em sua 14ª edição, o festival será realizado de 8 a 20 de setembro de 2022.


Com rígidos protocolos de biossegurança, o badalado roteiro gastronômico, que encerrou no domingo, dia 12, voltou a ser realizado na rua Pedro Benetti, ao lado da Igreja Matriz São Pedro.


O evento reuniu 12 restaurantes:
Belle Vitrine Restaurante, Casa Galo Churrascaria, Fondue e A La Carte, Le Chantilly Crepes e Waffles, Candido’s Pizza Gourmet, Cantina Di Capo, Wasla Burger, Narō Culinária Japonesa, Casa Di Pietro Restaurante, Malbec Restaurante, Josephina, Cantibello e
Caracol Chocolates.


Segundo a gestora do festival e assessora de eventos da Gramadotur, Paula Kohl, foram promovidas uma série de medidas sanitárias para promover o evento na rua de forma presencial. Para zelar pela saúde das pessoas, o
festival teve controle de acesso do público, com entrada pela avenida Borges de Medeiros e saída pela rua São Pedro.


Além do acesso controlado e limitado em 240 pessoas sentadas, a estrutura contou com totens de álcool em gel, higienização constante de superfícies
e cardápios digitais. O uso de máscara foi obrigatório para quem não estava sentado na praça de alimentação. “O 13° Festival de Cultura e Gastronomia foi um marco na retomada dos eventos presenciais promovidos pela Gramadotur neste segundo semestre. Mesmo
com o acesso de público controlado, um período menor e um número inferior de participantes, tivemos crescimento nas vendas em 2021. Foi realmente um sucesso em todos os sentidos”, comemora Paula. 


Para a presidente da Gramadotur, Rosa Helena Volk, os protocolos adotados no festival servirão de modelo para os próximos eventos da autarquia. “Foi um festival maravilhoso que nos mostrou que é possível fazer eventos
seguros e presenciais. Nos deu uma lição para que a gente possa, inclusive, executar ações semelhantes dentro da Festa da Colônia e do Natal Luz. Foi superimportante como retomada e uma alegria muito grande ver a satisfação de todos os que participaram, de
todos os parceiros, dos restaurantes e das equipes de trabalho. Foi um festival que deixou a todos muito contentes pelo resultado e pelo sucesso”, afirma Rosa Helena.


O executivo da Abrasel, Alberto Ecker Luchi, elogia a infraestrutura montada para o festival na rua Pedro Benetti. “Foi uma das estruturas mais bonitas do evento”, diz. Conforme Alberto, as cervejarias e vinícolas elogiaram
o formato do bar, que ficou centralizado e sob coordenação da Abrasel. “Consideramos a proposta para o bar a melhor possível. Tivemos muita sorte com o clima. Recebemos muito mais gente do que esperávamos”, avalia o executivo.


Além da estrutura na rua Pedro Benetti, o festival contou com atrações on-line. Os chefs Larissa Marques e Bruna Gotardo, do Senac, e Gilvan Bertinati, da UCS, comandaram as oficinas gastronômicas da Cozinha Experimental.
Os conteúdos com receitas exclusivas podem ser acessados no canal Gramado Eventos TV no Youtube. Outra atração do festival foi o concurso Melhor Chef, que teve Thomas Silveira como grande campeão.


Para valorizar os produtores locais, o Coreto da praça Major Nicoletti recebeu a Casa do Colono. Durante o evento, as agroindústrias gramadenses tiveram a oportunidade de comercializar seus produtos.


NÚMEROS


52% de crescimento nas vendas de pratos


1.600 refeições servidas em média por dia


3.500 litros de chope consumidos


600 garrafas de vinho e espumante

7.000 unidades de bebidas não alcóolicas