Matéria foi rejeitada por 5 a 4

Politica
13/01/2020 20:24

Um grande tumulto marcou a sessão da Câmara Municipal de Gramado desta segunda-feira, dia 13 de janeiro. Após rejeitar por 5 a 4 o projeto de lei 050/2019, da Prefeitura, que pedia autorização do Legislativo para vender sete imóveis e utilizar os recursos para revitalizar a estrada que liga a Várzea Grande à Serra Grande, os vereadores rejeitaram também o projeto 055/2019. Este projeto previa a autorização para o Executivo contrair empréstimo de R$ 35 milhões, cujos recursos seriam utilizados para pavimentação de diversas ruas.

Os cinco vereadores Progressistas rejeitaram o projeto por 5 votos, contra 4 dos vereadores da situação, incluindo o da vereadora Manu da Costa. Após o resultado, a comunidade que lotou o plenário iniciou um protesto, gritando palavras de ordem. A sessão precisou ser encerrada pela presidente da Casa, vereadora Rosi Ecker Schmitt, e os parlamentares da oposição se retiraram do plenário. A sessão foi acompanhada pela Brigada Militar.

Interessante registrar que os secretários de Obras, Flávio Souza (MDB), e de Administração, Júlio Dorneles (PT), instigaram o tumulto, ajudando a comunidade nos gritos. Flávio Souza chegou a dizer: "é importante comunidade, que isso seja lembrado. Importante lembrar quem impediu que a Prefeitura fizesse essas obras. Foi o ex-prefeito".

O vereador e líder do governo, Professor Daniel, disse: "a luta não terminou, a luta só começou". Enquanto isso, a população chamava os vereadores Progressistas de "covardes".