Politica
31/03/2021 17:01

Lideranças empresariais de todas as entidades representativas da região se reuniram hoje, dia 31, com o prefeito de Gramado, Nestor Tissot, o vice, Luia Barbacovi, a procuradora do Município, Mariana Reis, o coordenador do Gabinete de Crise, Ubiratã Oliveira, e o comandante da Brigada Militar de Gramado, capitão Venzo.

Na ocasião foi informado que o governo do Estado irá enviar reforços para fiscalização e policial, das cidades de Caxias do Sul e Porto Alegre, para fechar, multar e até prender os empresários que descumprirem o decreto estadual e abrirem seus estabelecimentos no feriadão de Páscoa.

O empresário Beto Tomasini lamentou a decisão do Estado e disse que as empresas só poderão funcionar até esta quinta-feira. "Na reunião de hoje nos informaram da vinda da força policial e de fiscais de fora do município. Nós empresários estamos numa situação muito difícil. Com esse reforço de fora, a ordem é não haver qualquer flexibilização, pois os policiais e fiscais das outras cidades não conhecem os empresários da cidade e vão fechar mesmo quem estiver aberto. Infelizmente estamos desamparados", disse Tomasini.