Politica
13/05/2022 09:15

A Câmara de Vereadores de Gramado promoveu na manhã desta quinta-feira, dia 12, uma reunião de integração e alinhamento de ideias entre comissão do Plano Diretor, Poder Executivo e os especialistas contratados para as análises técnicas e jurídicas do projeto.

O encontro foi avaliado como positivo entre todos os participantes. “A ideia é trabalharmos juntos para respondermos os questionamentos do Ministério Público (MP) e afastar qualquer possibilidade de inconstitucionalidade desse projeto, para que ele seja um
projeto forte juridicamente e urbanisticamente”, disse o presidente da Casa, Renan Sartori (MDB).

Na oportunidade, a advogada e professora Vanesca Buzelato Prestes falou sobre sua metodologia de trabalho e o que tem desenvolvido junto a comissão até o momento. Profissionais da Fundação Luiz Englert, entidade de apoio da Universidade Federal do Rio Grande
do Sul (UFRGS), também participaram presencialmente e o professor Benamy Turkienicz, de forma on-line.

Benamy, que coordena a equipe de análise urbanística, ressaltou o propósito da contratação em realizar um trabalho complementar às construções já feitas
no projeto. “Nossa ideia não é fazer um novo Plano, não fomos chamados para isso. Fomos chamados para responder aos questionamentos feitos pelo MP. Nosso papel técnico é traduzir através de simulações, análises de impacto e projeções se aquilo que foi apontado no plano
regulador é o que a Prefeitura e a comunidade desejam. A nós não nos cabe contestar esse desejo, mas, sim, alicerçar, dar suporte técnico e científico”, elucidou o professor.

No último final de semana a equipe da Fundação também esteve em Gramado e realizou
uma série de visitas de campo em Gramado. O secretário de Planejamento, Rafael Bazzan, destacou o esforço em conjunto que vem sendo feito, os encontros anteriores debatendo pontos importantes com os vereadores e as reuniões já realizadas em relação aos ajustes jurídicos que precisam ser feitos.

“A Vanesca está agregando demais com o trabalho dela, esperamos que com a UFRGS seja neste sentido também, para termos um Plano consistente e aprovar o melhor projeto para a cidade”, pontuou Bazzan.