Policia
16/06/2022 11:04

O promotor de Justiça da Comarca de Canela, Paulo Eduardo de Almeida Vieira, figura como investigado em Inquérito Administrativo, movido pela Corregedoria Geral do Ministério Público.

Além de investigar o promotor de Canela, tendo como motivo a falta de zelo ao atuar, o Corregedor Geral solicitou, à 1ª Vara Judicial de Canela, o acesso aos autos dos processos da Operação Cáritas, tendo como relevante conhecer o despacho que determinou a prisão de Jackson Muller, à época, Secretário de Meio Ambiente de Canela. O promotor Paulo Vieira não quis se manifestar, por ainda não conhecer o teor do inquérito.

Na manhã desta quinta (16), o ex-secretário Jackson Muller convocou coletiva de imprensa, em sua residência, em Novo Hamburgo, no Vale dos Sinos. Inicialmente seria disponibilizado um link para a participação remota na entrevista coletiva, porém, por dificuldades técnicas, a parte virtual acabou não acontecendo, não podendo ser acompanhada pela reportagem.

Fonte: Portal da Folha