Policia
28/04/2022 15:13

A Polícia Civil de Canela realizou operação policial na manhã desta quinta-feira (28), no curso de investigação que apura esquema de fraude na venda de ingressos de atrações turísticas na região, especialmente parques temáticos.

De acordo com o Delegado Vladimir Medeiros, responsável pela ação policial, a Polícia Civil de Canela investiga organização criminosa que faz a venda e a distribuição, através de uma rede estruturada, de ingressos para atrações turísticas, como restaurantes, passeios e parques temáticos, na região.

O esquema inclui a captação de turistas desavisados, especialmente através de motoristas de aplicativo ou durante o transfer até a cidade, que oferecem acesso às principais atrações da região.

Os ingressos vendidos pelos motoristas, conforme apurado pela investigação policial, eram adquiridos pela organização de forma fraudulenta, deixando em prejuízo, muitas das vezes, o turista e o empreendimento. O turista era direcionado a pagar pelo ingresso através de PIX para terceiros. 

Na manhã desta quinta-feira, doze policiais civis cumpriram três mandados de busca e apreensão. As ações foram realizadas nas cidades de Canela e Gramado, sendo alvos os principais investigados locais do esquema.

As buscas foram focadas em empresa de turismo com sede em Canela e residências de seus responsáveis, sendo apreendido material que, segundo a Polícia Civil de Canela, deve servir como prova para as investigações policiais.

Na ocasião, o investigado apontado como operador do esquema na região  foi devidamente identificado e conduzido à Delegacia de Polícia. A Polícia Civil de Canela havia realizado operação policial no curso das investigações durante o dia 25 de março, ocasião em que policiais civis monitoraram a venda fraudulenta de ingressos, realizando a abordagem a mais de uma dezena de investigados.

Na ocasião, todos foram conduzidos à Delegacia de Polícia de Canela, onde ouvidos e liberados. A Polícia Civil de Canela alerta que os ingressos para acesso às atrações turísticas na cidade devem ser adquiridos de forma regular pelos turistas, que devem procurar agências e agentes credenciados.