Antonio Ide Cavalli foi visto pela última vez no dia 5 de dezembro. Polícia Civil investiga o caso como um assalto

Policia
12/01/2021 10:30

O mistério sobre o desaparecimento do contador aposentado, Antonio Ide Cavalli, 69 anos, perturba a família em Canela. Ele está a mais de um mês sumido e não há respostas ou indícios do que pode ter acontecido. Segundo a Polícia Civil, a hipótese mais provável é de um assalto. O que não está esclarecido é por que os assaltantes levaram o contador?

Cavalli é descrito como uma pessoa reservada e com uma rotina pacata. Ele era o dono do prédio de quatro andares onde morava, na Rua Felisberto Soares, no centro de Canela. O imóvel estava em construção, por isso os demais apartamentos estavam desocupados. O contador aposentado foi visto pela última vez na noite do dia 5 de dezembro, pelos lojistas que alugam o andar térreo.

Por orientação policial, a família evitou manifestações sobre o desaparecimento. Após um mês de investigações, contudo, o desabafo se tornou necessário: "É angústia. Não se tem notícias, não se tem uma pista, não se tem nada. Não sabemos o que fazer. A polícia diz que já vasculhou e buscou câmeras, mas não tem nada ainda. Provavelmente foi um assalto, é o que acreditamos, pois o apartamento foi arrombado e estava todo vasculhado, as coisas jogadas. O mistério é por que levaram ele junto? Não sabemos porque isso aconteceu", lamenta a filha Janaine Cavalli, 43 anos.

Cavalli é divorciado, tem um casal de filhos e três netos. Sua rotina consistia em frequentar o antigo escritório, fazer alguns serviços contábeis para amigos e caminhar pela área central. "Meu pai era uma pessoa um pouco isolada. Ele morava sozinho e não mantinha contato com a família. Por isso, demoramos uns dois dias até descobrir o desaparecimento", comenta a filha.

Foi Janaine quem foi visitar o pai e descobriu o sumiço. Ela conta que o prédio não apresentava sinais de arrombamento, apenas a porta do apartamento do pai. "Os inquilinos relataram que ele não buscou o aluguel. Eu tinha as chaves do prédio e fui até lá. Vimos que a porta do apartamento tinha sido forçada e resolvemos entrar. Estava tudo revirado, as coisas estavam jogadas, como se alguém estivesse procurando algo. Graças a Deus não tinha nenhum sinal de briga ou violência", relembra.

A Polícia Civil tem convicção que o contador guardava uma quantia em dinheiro no seu apartamento e que este dinheiro foi levado. A família não tinha esta informação. "Acreditamos no que a polícia disse. As pessoas falavam na rua que ele poderia ter dinheiro em casa... é o que parece que aconteceu. O que não sabemos é por que levaram ele? A gente tem esperança, mas sabemos que quanto mais o tempo passa, mais difícil fica", ressalta a filha.

A caminhonete do contador também está desaparecida. O veículo é uma Sportage prata, ano 2009, com placa terminada com o numeral 1030. A caminhonete foi vista em direção da localidade Passo do Inferno, que dá acesso ao interior de São Francisco de Paula e Caxias do Sul.

A Polícia Civil pede apoio da comunidade para encontrar o contador ou sua caminhonete. Quem tiver qualquer informação pode repassar à Delegacia de Canela, pelo telefone (54) 3282.1212, ou pelo aplicativo WhatsApp, no número (54) 99614.4216. Não é preciso se identificar.

Fonte: Pioneiro