Policia
24/07/2020 11:06

Brigada Militar de Canela evitou ontem, dia 23, uma ação criminosa, ao prender três indivíduos no Bairro canelinha. Eles estavam com uma camionete que foi furtada de uma revenda de automóveis, no final da tarde, e com um simulacro de arma de fogo, provavelmente estavam se articulando para cometerem outros crimes.

Por volta das 18h, a Brigada Militar foi acionada pelo proprietário da revenda de automóveis, localizada na Avenida Cônego João Marchesi, Bairro Canelinha, informando que um homem chegou ao estabelecimento, escolheu o veículo, uma camionete GM/S10 Tornado, pediu para testar e levar até um mecânico de sua confiança. 

Um funcionário acompanhou o falso cliente até um mecânico no Bairro São Luiz. Ao chegar ao local o indivíduo empurrou o funcionário e fugiu com a caminhonete, tomando rumo ignorado. 

Nesse momento foi dado o alerta para as guarnições. Por volta das 20h, os Policiais militares avistaram o veículo furtado na garagem de uma residência (com o pátio aberto), na Rua Presidente João Goulart, no bairro Canelinha, e uns indivíduos em volta dele, conhecidos pelos seus antecedentes.

Ao perceberem a presença da viatura, eles correram, sendo abordados e detidos pelos Policiais Militares. Em revista pessoal foi encontrado na cintura de um deles, de 26 anos, com antecedentes por posses e tráfico de drogas, um simulacro (réplica) de um revólver.

Os outros dois, um de 35 anos, com vasta ficha criminal por apropriação indébita, furtos, roubo a residência e tráficos de drogas, que inclusive cumpre prisão domiciliar; e o terceiro de 22 anos, com antecedentes por furtos e vários tráficos de drogas, foram presos em flagrante.

O Capitão Ubirajara da Rocha Dill, comandante da BM de Canela, destaca a resposta imediata das guarnições ao crime. “Isso demonstra o comprometimento e profissionalismo desses nossos policiais militares. Com certeza o furto do veículo foi premeditado. O objetivo principal era o cometimento de outro crime de maior vulto. Assim, com essa rápida ação, os policiais evitaram um mal maior”, disse.