Geral
10/11/2021 08:34

A busca por maior eficiência levou a Rasen Bier – a primeira cervejaria de Gramado (RS) - a introduzir o conceito da sustentabilidade e da produção mais limpa em suas atividades. Comprometida com o desenvolvimento sustentável, a indústria familiar fundada em
dezembro de 2008 e que traz em sua essência a paixão pela boa cerveja artesanal tem repensado o impacto de suas atividades no ambiente, minimizando a geração de resíduos sólidos e emissões. 

Por aqui, a preocupação se manifesta desde a produção da cerveja graças a um trabalho desenvolvido há mais de uma década pelos fabricantes. “Apostamos na meta do ‘lixo zero’ e registramos índice total de reciclagem de resíduos gerados. Os subprodutos do processo
industrial deixaram de ser um problema ambiental para se tornar uma fonte de renda para empreendimentos parceiros”, afirma o CEO da empresa, Mario Tramontina Junior.

Hoje, 100% do resíduo gerado pela Rasen Bier tem destino adequado. A empresa reprocessa tudo o que é gerado: desde o vidro das garrafas aos resíduos, entregues para uma central que destina o lixo para a alimentação de gado confinado.

O bagaço de malte - aquela massa de grãos moídos e fervidos com lúpulo da primeira etapa de produção da cerveja gerado no processo - é rico em nutriente, gordura, fibra e celulose e por isso é usado na alimentação de rebanhos. O fermento e o trub também são
aproveitados para alimentação bovina. 

Já a terra de filtragem gerada no processo é usada para adubagem do solo. Da mesma forma, são promovidas ações como a redução do consumo de água e energia, além do tratamento dos efluentes – líquidos oriundos do processo de fabricação da cerveja como limpeza
dos tanques, filtros, garrafas de vidro, assepsia nos tanques e limpezas gerais.

A Rasen possui sua própria Estação de Tratamento de Efluente (ETE), localizada na parte externa do prédio, que absorve todo o efluente bruto gerado na fabricação da cerveja. Depois
de tratada, essa água é reaproveitada para limpezas da própria estação.  

“A sustentabilidade é a pauta da sociedade. Cada vez mais as pessoas têm buscado produtos e serviços que estejam de acordo com esses valores. E com a Rasen não é diferente. Procuramos adotar ações tanto no campo social quanto no ambiental pois acreditamos que
o crescimento de um negócio deve ser benéfico não somente para seus proprietários, mas também os consumidores e demais pessoas envolvidas na produção e desenvolvimento dessa empresa. Investir em sustentabilidade é pensar no futuro de gerações e do planeta.
Essa é a maior responsabilidade e legado que a Rasen Bier deve se esforçar para alcançar e cumprir”, afirmou o CEO da empresa. 

Um pouco mais sobre a Rasen Bier  

Para batizar a cervejaria em 2008, os irmãos Augusto e Guilherme Schwingel Luz e o primo Rodrigo Thiele da Luz buscaram nas raízes da família um nome que fosse de fácil pronúncia. Rasen significa Gramado, em alemão. A palavra remete à cidade natal da cervejaria
e a um dos principais destinos turísticos do país.

Com diversas cervejas de linha e sazonais, a Rasen segue a lei da pureza alemã levando à risca o mais rígido padrão de fabricação de cerveja, criado em 1516 pelo Duque da Bavária, Guilherme IV, e conta com apenas 4 ingredientes: água, malte, lúpulo e levedura.   

Desde 2020, esta que é considerada a primeira cervejaria de Gramado está localizada no bairro Carniel, junto ao bar da Rasen, que fica na Rua Itapeva, 25. E, após um período crítico devido à pandemia, a empresa celebra os números de outubro de 2021: o faturamento
chegou a R$ 1 milhão quando somados os valores da distribuidora de cerveja e do bar. 

A fábrica produz atualmente 120 mil litros por mês e tem planos de expansão, com proposta de exportação da cerveja para outros países, além de plano de franquia para outros estados. A produção está dividida entre cerveja e chopp.