Geral
18/11/2021 22:31

O diretor-presidente da Corsan, Roberto Barbuti, cumpriu agendas na região das Hortênsias, nesta quinta-feira (18). O dirigente dialogou com prefeitos, imprensa e lideranças locais, prestando informações sobre os aditivos contratuais, a serem firmados com os municípios por força do Novo Marco do Saneamento, e sobre a evolução do Plano de Ação do Sistema Integrado das Hortênsias.

Em reuniões com os prefeitos de Gramado, Nestor Tissot, e de São Francisco de Paula, Marcos Aguzzolli, Barbuti deu prosseguimento à força-tarefa da Corsan para conversar com os principais municípios atendidos, no intuito de tirar dúvidas e mostrar aos prefeitos os benefícios da assinatura dos aditivos até o prazo de 16 de dezembro deste ano.

O diretor-presidente destacou que os principais benefícios são “contratos mais sólidos e adequados às diretrizes do Novo Marco do Saneamento, formalização de um Plano de Obras certificado por consultoria independente, proposta de manutenção até 2027 das tarifas atuais atualizadas pelo IPCA, incentivos financeiros (ações da Corsan que serão monetizadas no IPO) e segurança jurídica”.

Importantes municípios já assinaram os aditivos com a Corsan. Na semana passada, quatro dos seis maiores municípios estiveram no Palácio Piratini dando esse importante passo. Somados, representam 22% do faturamento. No dia de ontem (17), o município de Esteio entrou para essa lista. Com a universalização do saneamento até 2024, prevista no plano assinado, Esteio será o primeiro município da Companhia a ter a meta do marco legal atendida e com antecipação.

A avaliação da Corsan é de que o processo segue dentro do cronograma, considerando a data-limite de 16 de dezembro. Lembrando que o prazo limite, do ponto de vista da Lei 14.026 (Novo Marco do Saneamento) é 31/03/2022 e que, a partir dessa data, os contratos não aditivados se tornam precários com implicações sobre os investimentos futuros e impactos tarifários. Os contratos não aditivados no prazo legal permanecem válidos até o prazo atualmente contratado, que, na média da Corsan, é de 26 anos. A superintendente de Relações Institucionais da Companhia, Samanta Popow Takimi, e o advogado Francisco Kummel, da CMT Advogados, acompanharam as agendas.

Andamento das ações

As agendas também serviram para apresentar a atualização do andamento do Plano de Ação do Sistema Integrado das Hortênsias. Confira a seguir as principais ações:

a) Realizadas: 

- 3,8 km de adutora de água bruta.

- Reservatório de 3 milhões de litros junto à Aldeia do Papai Noel.

- Sistema modular de laminados flexíveis de PVC para altas taxas nos decantadores.

- Obra emergencial da estação de bombeamento do Booster Florybal,.

- Reservatório apoiado de aço vitrificado de 3 milhões de litros, tanque de alimentação unidirecional de 100 m³ e sistema de tratamento de lodo da ETA.

- Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) pré-fabricada Santa Terezinha, em Canela.

- ETE pré-fabricada Ávila, em Gramado.

- ETE pré-fabricada Dutra e rede coletora. 

b) Em andamento:

- Complementação da adutora de água bruta.

- Duplicação da produção de água em Canela.

c) Emergenciais:

- Novos poços (montados, em montagem e a perfurar em 2021).

- Aumento da produção de água tratada na ETA, por meio da instalação de três ETAs compactas na área da ETA II. 

- Adutora de água tratada com 15 km e reservatório Expogramado com capacidade de 2 milhões de litros. 

- Reservatório Carazal, com 2 milhões de litros. 

d) Melhorias operacionais na Unidade de Saneamento Especial (USE) Hortênsias:

- Instalação de 39 válvulas redutoras de pressão.

- Substituição do parque de hidrômetros.

- Equipe contínua de pesquisa de vazamentos invisíveis.

- Substituição de 4.291 metros de redes precárias de fibrocimento.

- Substituição da bomba e inversor do recalque Carazal, em Gramado.

- Substituição das bombas do 2º recalque, em Canela.

- Manutenção e redimensionamento do conjunto motobomba, no 1º recalque, junto ao Poço da Faca.

- Aumento da vazão de água bruta em 20 l/s.

- Manutenção nos filtros da ETA I, em Canela.