Geral
26/06/2020 20:09

Canela não se enquadra no decreto estadual 55.322, que permite aos municípios sob bandeira vermelha, recorrer ao Gabinete de Crise do Estado para permanecer na bandeira laranja. Isso porque o município tem atualmente um registro de hospitalização de morador com COVID-19, que passa bem.

As regras para não ficar na bandeira vermelha valem para cidades que não registrarem óbito ou caso de hospitalização de residente nos últimos 14 dias e que mantenham rigorosamente atualizados os registros nos sistemas oficiais. Nesse caso, poderão adotar, por meio de regulamento próprio, protocolos para as atividades previstas na bandeira laranja.

Mesmo assim, a Prefeitura de Canela informou que vai recorrer porque existem inconsistências nos dados apresentados pelo governo do Estado. 

O prazo para o envio do recurso termina às 8h de domingo, dia 28. Até a tarde da segunda-feira (29), o Gabinete de Crise analisará os dados enviados e rodará o mapa novamente, cuja definição final será divulgada na segunda à tarde. As bandeiras definitivas passam a valer, portanto, a partir de terça-feira, dia 30.

“Estou profundamente irritado e decepcionado. Uma semana abre, outra semana fecha. Canela tem feito um esforço sobre-humano para manter a saúde, é a cidade que mais testa da região e agora corre o risco de ficar fechada novamente 15 dias. Vamos continuar as ações de prevenção a essa pandemia, mas a população precisa fazer a sua parte e nos ajudar nesta luta. Porém, só vamos saber se continuaremos na bandeira vermelha após a análise do recurso pelo governo do RS, que acontece na segunda-feira, dia 29”, afirmou o prefeito Constantino Orsolin.