Economia
10/05/2024 16:42

Gramado tem dois desafios depois das enchentes que fizeram a população precisar deixar as casas e causaram sete mortes. O primeiro, claro, é reconstruir as áreas que passaram por deslizamentos e deixaram moradores desabrigados. Mas há também a necessidade de retomar o turismo, principal motor econômico do município. O dinheiro necessário para retomar as perdas de infraestrutura é cerca de R$ 40 milhões, avalia a Prefeitura. 

“Nossa dificuldade é muito grande, ainda mais sendo uma cidade que tem o Brasil inteiro de olho, que tem o turismo como principal atividade. Nossa área central, onde acontece o turismo, não sofreu problema nenhum. Está bonita, florida. Mas cancelamos eventos, e vamos ver adiante como resolvemos. O impacto é bastante grande. Neste mês de maio vamos sofrer muito, algo muito parecido com a pandemia no aspecto econômico. Estamos voltando para o mesmo período, mas por outro problema. Na pandemia,  ao menos a dor era compartilhada com o mundo inteiro. Agora, apesar da solidariedade do restante do país, o Rio Grande do Sul agoniza sozinho”, opinou o prefeito Nestor Tissot.

Fonte: O Globo