Cultura
27/05/2024 12:54

Em uma iniciativa inédita e inspiradora, o Museu do Festival de Cinema de Gramado, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura de Gramado, realizou algumas ações culturais nos abrigos do município, levando arte e entretenimento para aqueles que enfrentam momentos de dificuldade.

No dia 21 de maio, o Abrigo São José, localizado no bairro Floresta, foi transformado em um cinema itinerante. Os moradores tiveram a oportunidade de assistir ao filme “O Menino e o Espelho”, dirigido por Guilherme Fiuza Zenha. A exibição do longa-metragem foi bem recebida, proporcionando uma noite agradável e envolvente.


A programação cultural continuou no dia 25 de maio, com uma oficina de releitura do Kikito utilizando garrafas PET, realizada no abrigo Moreira. Ministrada pelo atelier ReciClaudia, conhecido por suas obras sustentáveis e criativas, a oficina envolveu os participantes em um processo artístico e educativo. Eles aprenderam técnicas de reciclagem e tiveram a oportunidade de criar suas próprias versões do icônico Kikito, símbolo do Festival de Cinema de Gramado.

A secretária Adjunta da Cultura, Débora Irion, destaca que as ações culturais vão além do simples entretenimento. “É uma forma de levar esperança e incentivar a expressão artística entre os desabrigados, oferecendo momentos de alívio e inspiração em meio às dificuldades”, diz.


Já para o diretor do Museu do Festival, Fernando Guerra, a iniciativa demonstra o compromisso do Museu do Festival de Cinema de Gramado e da Secretaria Municipal da Cultura em promover a cultura e a arte como ferramentas de inclusão e transformação social. “Em tempos em que a solidariedade e o apoio são especialmente necessários, essas atividades culturais ilustram como a arte pode impactar positivamente a vida das pessoas em situação de vulnerabilidade”, ressalta Fernando.